24.2.08
gjøa haven: o porto mais bonito.
Gjøa Haven vista do céu.
© Ressources naturelles Canada

Quando tentava a primeira travessia da Passagem Noroeste, Roald Amundsen ancorou o seu navio Gjøa, num porto natural no sudeste da Ilha de King William a sessenta e oito graus, trinta e sete minutos e cinquenta e seis segundos norte e a noventa e cinco graus, cinquenta e dois minutos e quatro seguntos oeste. Estávamos em Outubro de mil novecentos e três e os mares tinham começado a congelar. O Gjøa ali acabou por ficar quase dois anos, naquele lugar que Amundsen chamava de “o pequeno porto mais bonito do mundo”. E o lugar tomou-lhe o nome, o Porto de Gjøa. Durante esses dois anos, Amundsen viveu com os Netsilik e aprendeu a viajar, a alimentar-se e a vestir-se segundo os seus métodos. Aprendeu também que Gjøa Haven se chama Uqsuqtuuq: terra de imensa banha.
 
posted by Eduardo Brito at 23:59 | Permalink |


0 Comments:


eXTReMe Tracker