8.6.07
fantásticos espaços do círculo: estreito de anian.
O Estreito de Anian, a nordeste da ilha da Califórnia, no mapa de Pieter Goos de 1668.


O Estreito de Anian aparece em mapas desde o século XVI. Dizem que a sua descoberta se ficou a dever ao castelhano Ferrer Maldonado. Segundo alguns relatos, este marinheiro partiu de Acapulco em mil quinhentos e oitenta e oito, numa tentativa de encontrar uma passagem nordeste entre o Pacífico e o Atlântico. No regresso, escreveu a “Relación del Descubrimiento del Estrecho de Anian en 1588,” cheia de descrições fantásticas que influenciaram inúmeras gerações de exploradores, marinheiros e cartógrafos até ao século XIX. Em mil setecentos e noventa e três, porém, William Goldson escreve "Observations on the Passage Between the Atlantic and Pacific Oceans, in Two Memoirs on the Straits of Anian, and the Discoveries of De Fonte. Elucidated by a New and Original Map. . . Portsmouth, 1793" e atribui a descoberta do Estreito de Anian a Juan de Fuca, nome pelo qual ficou conhecido Apostolos Valerianos, marinheiro grego ao serviço da armada espanhola. Segundo Goldson, De Fuca navegou para norte, desde a Califórnia, tendo atingido a latitude de quarenta e sete graus Norte . Aí encontrou um canal para nordeste. No fim do canal, uma enorme rocha assinalava o fim da terra e o começo de um largo mar, por onde De Fuca navegou durante vinte dias sem avistar terra, o que o fez concluir que estaria no Atlântico, tendo encontrado a passagem nordeste: precisamente através do Estreito de Anian.
 
posted by Eduardo Brito at 19:00 | Permalink |


0 Comments:


eXTReMe Tracker